Dia 01 de março de 2017, “quarta de cinzas” iniciaremos os quarenta dias de preparação à Festa da Páscoa, principal evento cristão, pois celebramos a passagem da Paixão e Morte de Jesus para sua Ressurreição!

Quaresma

O Tempo da Quaresma

Identificado pela cor roxa, o tempo da quaresma é um tempo de preparação para a celebração da Páscoa anual. Através das obras
da penitência: o jejum, a oração e a caridade a Igreja é convidada a purificar-se. No Brasil, esses gestos são iluminados através da reflexão e do gesto concreto da Campanha da Fraternidade. Por meio do anúncio do Evangelho, a Igreja exorta à conversão, como podemos perceber pelas palavras ditas pelo Ministro no momento da imposição das cinzas: “Convertei-vos e crede no Evangelho”.
É importante recordar que neste tempo, especialmente, na Quarta-Feira de Cinzas e a Sexta-Feira Santa são dias de jejum e abstinência. Porém, esses gestos não devem ser puramente exteriores, mas sim expressão de um desejo de busca de purificação dos vícios e pecados, da busca do crescimento e do equilíbrio interno. Sendo a quaresma o principal tempo de penitência, é importante preparar-se em comunidade para a celebração do Mistério Pascal através das várias celebrações penitencias com confissões que as paróquias oferecem.

O Tríduo Pascal

São os três dias mais importantes da celebração da Páscoa. Na Quinta-Feira Santa, abrimos o Tríduo Pascal com a Missa Vespertina da Ceia do Senhor e do gesto do lava-pés. Nela celebramos a instituição da Eucaristia, que perpetua pelos séculos o memorial da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor Jesus.
Na Sexta-Feira Santa, somos chamados a contemplar o amor extremo de Jesus Cristo que se entrega na cruz para a nossa redenção. Nesse dia não celebramos um funeral, mas celebramos a morte vitoriosa do Senhor Jesus.
O Sábado Santo é o dia do repouso do Senhor no sepulcro, um dia de silêncio, meditação e oração. Na noite acontece a Vigília Pascal, é a “mãe de todas as santas vigílias”, da qual emanam todas as outras celebrações; o ponto máximo do Tríduo Pascal, no qual celebramos a ressurreição de Cristo.
Em  um clima de alegria dos muitos sinais, bênção do fogo novo, Liturgia da Palavra, da água do batismo, do pão e do vinho somos chamados a uma vida  nova em Cristo ressuscitado.
Façamos juntos esta experiência para um dia, junto com Jesus, celebrarmos também a nossa Páscoa!

 

Texto: Pe. Ricardo Fontana




 
Informações Uteis

Veja Também